5º seminário brasil-japão de meios ambientes culturais

 

data: 29 fevereiro 2020 (sábado)
horário: 16:30h às 18:30h
local: instituto de arquitetos do brasil – departamento de são paulo, rua bento freitas 306, mezanino

debate sobre mecanismos sócio naturais de produção espacial no brasil e na ásia  https://culturenvironment.cseas.kyoto-u.ac.jp/?page_id=2068&lang=pt

este seminário reunirá intelectuais e profissionais provenientes de contextos variados para discutir os mecanismos sócio naturais que permeiam a produção do espaço no brasil e na ásia. arquitetos, urbanistas e geógrafos japoneses descreveram a formação de cidades como processos de surgimento de uma segunda natureza. instituições, elementos naturais e emoções moldam os espaços de cidades e povoações seguindo as necessidades psico-fisiológicas do corpo humano. antigos assentamentos humanos formaram-se em resposta às características e necessidades do corpo humano em termos de distâncias percorríveis a pé, acesso a água fresca e alimentos, e o potencial de lugares para manter espaços saudáveis e higiênicos para a vida diária humana. o aparecimento de instituições modernas, assim como inovações em ciência e tecnologia, suportou o aparecimento de transformações que seguem mecanismos próprios de manutenção cada vez mais desconectados da natureza humana e outros processos naturais.

ao reunir arquitetos, geógrafos, urbanistas, produtores de audiovisual, entre outros, o seminário procura examinar criticamente as ligações existentes entre a natureza humana e processos sócio naturais que estruturam a vida diária dentro e fora de cidades.

co-organização: unidade de pesquisa em desastres ambientais (gsais), plataforma glocal de informação e unidade de estudos sobre a bacia do pacífico (cseas), universidade de kyoto; grupo de pesquisa produção do espaço e redefinições regionais (gasperr/ unesp); instituto de arquitetos do brasil (iabsp)

moderadora: regina prósperi meyer (fau-usp)

programa:
16h30 abertura
16h35 introdução: lógica do tema (andrea urushima, universidade de kyoto)

japão como referência
16h45 natureza, corpo humano e cultura japonesa (christine greiner, puc-sp)
16h55 tokyo, urbanização e infra-estrutura (tais jamra tsukumo, iab-sp)
17h05 arquitetura no japão, arquitetura no brasil (shundi iwamizu, escola da cidade/ fau mackenzie)

brasil como referência
17h15 fragmentação sócio-espacial: metodologias para futura colaboração japão e brasil (everaldo melazzo, unesp)
17h25 amazônia: memórias de paisagens habitadas (silvio cordeiro, museu imaginário)

brasil na ásia
17h35 brasil na ásia: pavilhões de expos no japão e dubai (jose paulo gouvea, escola da cidade)
17h45 filmes brasileiros na ásia: repercussões e trocas (nelson kao, teatro para alguém)
17h55 mesa redonda