seminário acervos de arquitetura – iabsp | itaú cultural

seminário acervos de arquitetura – iabsp | itaú cultural

abertura e mesa 1 – acervos públicos: constituição, coleções e difusão
a mesa é mediada por mônica junqueira e conta com karla maestrini e gisele ferreira de brito

mesa 2 – acervos particulares: constituição, coleções e difusão
a mesa é mediada por felipe contier e conta com anna maria carboncini masini e mirza pellicciotta e fábio di mauro

mesa 3 – políticas de conservação, catalogação, digitalização e empréstimo
a mesa é mediada por marianna boghosian al assal e conta com norma cianflone cassares, elisabete marin ribas e lisely carvalho pinto

mesa 4 – pesquisas a partir de fontes primárias
a mesa é mediada por renato anelli e conta com tânia rodrigues, joana mello e beatriz bueno

mesa 5 – a ética do arquivo
a mesa é mediada por sabrina fontenele e conta com eduardo costa

 

os acervos de arquitetura são representações de ideias e de práticas de trabalho de profissionais e instituições que constituem importantes documentos para os estudos não só da própria arquitetura, como também da cidade, das artes, das técnicas, das profissões e suas relações com a sociedade. são compostos de variados suportes, cujas especificidades exigem tratamentos distintos de salvaguarda, organização, catalogação e conservação de modo a permitir ampla difusão entre pesquisadores e interessados.

o seminário acervos de arquitetura é uma parceria entre o instituto dos arquitetos do brasil- departamento são paulo – iabsp e o itaú cultural buscando estimular a troca de ideias e experiências, a difusão do conhecimento e incentivar novas pesquisas, contribuindo para a melhoria das técnicas de preservação e para novas leituras sobre os acervos de arquitetura.

organização
mônica junqueira de camargo (fauusp) – coordenação
tânia rodrigues (itaú cultural)
fernando túlio salva rocha franco (iabsp)
sabrina fontenele (iabsp)
emerson fioravante (iabsp)

quinta-feira
06 de fevereiro de 2020 
itaú cultural
paulista 149 – 8º andar
sala vermelha – 3° andar
inscrições encerradas

 

programa

9h – 9h15
abertura
tânia rodrigues (enciclopédia do itaú cultural)
fernando túlio salva rocha franco (iab são paulo)

9h15 – 10h15 
mesa 1 acervos públicos: constituição, coleções e difusão
mediação: mônica junqueira (fauusp)
karla maestrini (arquivo histórico de são paulo)
gisele ferreira de brito (fauusp)
debate

10h15 – 10h30: café

10h30 – 12h 
mesa 2 acervos particulares: constituição, coleções e difusão
mediação: felipe contier (mackenzie)
anna maria carboncini masini (instituto lina bo bardi)
mirza pellicciotta e fábio di mauro (acervo hans broos)
debate

12h – 14h: almoço

14h – 15h20
mesa 3: políticas de conservação, catalogação, digitalização e empréstimo
mediação: marianna boghosian al assal (escola da cidade)
norma cianflone cassares (arquivo do estado)
elisabete marin ribas (ieb)
lisely carvalho pinto (fau-usp)
debate

15h20 – 16h40
mesa 4: pesquisas a partir de fontes primárias
mediação: renato anelli (iau-usp)
tânia rodrigues (itaú cultural)
joana mello (fau-usp – coleção jacques pilon)
beatriz bueno (fau-usp – coleção ramos de azevedo)
debate

16h40 – 17h: café

17h – 18h
palestra encerramento: a ética do arquivo
eduardo costa (fau-usp)
mediação: sabrina fontenele (iab-sp)
—-

beatriz bueno
possui graduação em história pela universidade de são paulo (1990), graduação em artes plásticas pela fundação armando álvares penteado (1988) e doutorado em arquitetura e urbanismo pela universidade de são paulo (2001). atualmente é professor doutor 2 – ms3 2 rdidp da universidade de são paulo, atuando principalmente nos seguintes temas: história da urbanização e do urbanismo no brasil; cultura profissional dos arquitetos e engenheiros; história do mercado imobiliário em são paulo; e história da cartografia. bolsa de produtividade em pesquisa do cnpq – pq-2

mirza pellicciotta
possui graduação em história pela universidade estadual de campinas (1985), mestrado em história social pela universidade estadual de campinas (1997), doutorado em história cultural pela universidade estadual de campinas (2012), pós doutorado em turismo cultural pela universidade de são paulo (2017). tem experiência na área de história, com ênfase em história regional do brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: história e política, história das cidades, patrimônio cultural, educação patrimonial, turismo histórico-cultural e conservação patrimonial. nos últimos seis anos realiza trabalhos no campo da conservação do patrimônio histórico edificado junto a equipe interdisciplinar e é membro do icomos br

fabio di mauro
graduado em arquitetura e urbanismo pela universidade de são paulo (1980), tem 30 anos de experiência na área de arquitetura e urbanismo, com ênfase em projeto de edificação, coordenação de projetos, definição de produtos e acompanhamento de obras de edifícios para o setor de incorporação. há 5 anos dedica-se a área de conservação do patrimônio histórico edificado, realizando trabalhos de coordenação de cursos e programas de salvaguarda e conservação de bens históricos edificados. arquiteto conservador colaborador no museu de arte sacra de são paulo,organizador de obra coletiva no segmento de preservação, autor de artigos e trabalhos junto ao icomos br

eduardo augusto costa
doutor em história, é graduado em arquitetura e urbanismo pela unicamp. fez estágio de doutoramento no centro de estudos sociais – coimbra, portugal – e tem pós-doutorado em história pela unicamp. é especialista em cultura visual, história intelectual e patrimônios. publicou livros e artigos científicos, como “arquivo, poder, memória: herman hugo graeser e o arquivo fotográfico do iphan” pela editora alameda editorial em 2018, e “solange zúñiga – homenagem” pelo centro de fotografia de montevideo em 2019. atualmente, é pesquisador colaborador da fauusp, junto ao departamento de história da arquitetura e estética do projeto, com a pesquisa “cultura visual e história intelectual: arquivos e coleções de arquitetura”, vinculado ao programa jovem pesquisador da fapesp.

elisabete marin ribas
doutoranda pela área de ciência da informação da unesp, possui graduação em letras e mestrado em teoria literária e literatura comparada, ambos pela fflch-usp. tem especialização em organização de arquivos pelo instituto de estudos brasileiros-usp, instituição em que hoje trabalha, compondo a equipe técnica do serviço de arquivo. na área de organização de acervos, atua com documentação permanente e acervos pessoais. atualmente dedica- se à pesquisas envolvendo a classificação de acervos pessoais de casais; técnicas e políticas para a guarda de arquivos pessoais de cidadãos comuns e a valorização da salvaguarda de arquivos das “minorias”. os principais temas de reflexão partem dos arquivos pessoais como ferramenta de empoderamento e a relação entre memória e poder.

gisele ferreira de brito
mestre em ciência da informação pela universidade de são paulo (2013), especialista em gestão empresarial pela fecap (2009) e graduada em biblioteconomia pela universidade de são paulo (2000). atualmente é bibliotecária chefe da seção técnica de materiais iconográficos da biblioteca da fauusp. tem interesse na área de ciência da informação, em acervos de arquitetura e iconográficos, acervos digitais, avaliação de serviços, qualidade das bibliotecas universitárias, planejamento bibliotecário, desenvolvimento de coleções, metodologia de pesquisa, normalização técnica e publicações científicas. (fonte: currículo lattes)

joana mello
é docente do departamento de história da arquitetura e estética do projeto, grupo de disciplinas história e teorias da arquitetura. possui graduação em arquitetura e urbanismo pela faculdade de arquitetura e urbanismo da universidade de são paulo – fauusp (1997), mestrado em arquitetura e urbanismo pelo departamento de arquitetura e urbanismo da escola de engenharia de são carlos da universidade de são paulo (2005), doutorado em história e fundamentos da arquitetura e do urbanismo pela fauusp (2010) e pós-doutorado pelo instituto de filosofia e ciência humanas da unicamp (2015). foi professora da escola da cidade (2003-2016) e do curso de pós graduação lato sensu o projeto de arquitetura na cidade contemporânea da faculdade de arquitetura do mackenzie (2010-2012). atuou como redatora da enciclopédia de artes visuais do itaú cultural. tem experiência na área de arquitetura e urbanismo, com ênfase em história e fundamentos de arquitetura e urbanismo moderna. integra o laboratório para outros urbanismos (fau-usp)

karla maestrini
possui graduação (bacharelado e licenciatura) em história (2009), extensão cultural em política e tratamento dos arquivos (2011), mestrado em história social (2015) pela pontifícia universidade católica de são paulo e é doutoranda do programa de pós-graduação em história social da universidade de são paulo. atua nas áreas de pesquisa histórica, gestão documental e organização de acervos arquivísticos. tem interesse na área de história contemporânea do brasil, com ênfase em estudos arquivísticos, patrimônio cultural e história da saúde.

lisely carvalho pinto
bibliotecária chefe do setor de conservação – sbi – fauusp.

norma cianflone cassares
possui graduação em letras pelo centro universitário assunção (2002). tem formação em química industrial com ênfase em preservação e restauro de acervo bibliográfico.

anna maria carboncini masini
italiana, formada em línguas e literaturas estrangeiras pela universidade l. bocconi de milão. residente em são paulo desde 1975.
1975-1985 museu de arte de são paulo, assistente do diretor, prof. p.m.bardi.
de 1990 até 2012 promoveu e coordenou a coleção pirelli/masp de fotografia.
conselheira do instituto lina bo e p.m.bardi. desde 2003, a partir de 2007 coordenou a catalogação dos desenhos da arq. lina bo bardi,  catalogação do arquivo documental de lina bo bardi e a catalogação do arquivo p.m. bardi.