NOTA PÚBLICA – APOIO À PARALISAÇÃO NACIONAL #BREQUEDOSAPPS E AO TRABALHO DIGNO NOS SERVIÇOS PÚBLICOS BÁSICOS URBANOS

Última atualização em: 01/07/20 às 17h

O Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo (IABsp) apoia a paralisação nacional dos entregadores e das entregadoras de aplicativo. O protesto organizado pelos trabalhadores reivindica melhores condições para exercer suas atividades profissionais.

Essa categoria, formada majoritariamente por jovens, periféricos e negros, têm cada vez mais ocupado um papel relevante nas dinâmicas econômicas e de mobilidade urbana nas grandes cidades, e têm se revelado ainda mais importantes na atual conjuntura da pandemia causada pela Covid-19: tanto para contribuir com funcionamento de estabelecimentos que não podem abrir as portas como para viabilizar a entrega de alimentos e produtos essenciais à população. Essa classe de profissionais tem colocado diariamente suas vidas e de suas famílias em risco para servir a população.

Via de regra cabe aos próprios entregadores ter que arcar com as medidas de proteção e todos os custos referentes a abastecimento, segurança, franquia de internet e manutenção, denotando as precárias condições de trabalho. As condições para o exercício profissional dos entregadores e a remuneração baseada no tempo gasto, na quantidade de corridas e no baixo preço do serviço, coloca suas vidas em risco, que já são alvo principal da violência no trânsito. As violências acumulativas as quais esses trabalhadores estão sujeitos, tal como o longo período de exposição à poluição atmosférica e sonora, diminuem a expectativas de vida desses trabalhadores, além de produzir impactos negativos ao meio ambiente e à saúde pública, que são sentidos por toda a sociedade.

Os entregadores de aplicativo estão reivindicando melhores condições de trabalho, segurança e saúde, princípios que entendemos como básicos e fundamentais para qualquer exercício profissional. Ainda, trata-se de uma relevante discussão pública sobre o reconhecimento de pautas coletivas, solidárias e o ensejo ao cooperativismo à esta categoria de trabalhadores autônomos e individuais.

Acreditamos que apoiar essa causa é apoiar uma cidade mais justa e igualitária. As melhores condições de trabalho desses profissionais representam mais direitos, saúde, segurança e melhores condições para todos.

São Paulo, 01 de julho de 2020.