cinecubo

O júri da segunda etapa de seleção para a 2a Mostra de Curtas Cinecubo IAB será composto por profissionais envolvidos nas linguagens audiovisual e arquitetônica, buscando conferir um caráter de diversidade de opiniões, olhares e representatividade:

comissão julgadora

dayane tropicaos – artista visual e cineasta, graduada em artes visuais pela universidade federal de minas gerais, é integrante e idealizadora do cine sem churumelas, coletivo que realiza ações de fomento para produção audiovisual amadora e independente, com o qual participou da residência reboque no jaca – centro de arte e tecnologia (2016), do ações multiplicadoras da oikabum (2015) e da criação da publicação filmes feitos à mão. com sua produção audiovisual já participou das mostras timeline – festival internacional de vídeo de belo horizonte (2016), 1º animacê – mostra de cinema de animação do cerrado (2015), 13ª mostra do filme livre (2014), 15º festcurtasbh (2013). além do seu trabalho autoral também tem experiência como videomaker e criou vinhetas de divulgação para o festival de curtas de belo horizonte (2018), para mostra poéticas do fantástico (2018) e para mostra de cinema árabe feminino (2019). também atua como educadora deste 2017 no serviço de fortalecimento de vinculo – projovem onde desenvolve oficinas de produção de audiovisual direcionada aos jovens vinculados ao serviço.
diego souza silva – nascido e criado em timóteo, no interior de minas gerais, diego se mudou para belo horizonte para estudar jornalismo na universidade federal de minas gerais. em bh atuou comentando filmes no cine humberto mauro e crítico de cinema. em 2020 fez parte do júri jovem responsável pelo prêmio de melhor longa da mostra olhos livres da 23ª mostra de cinema de tiradentes e compõe o corpo de curadores do 9° cinecipó – festival internacional de cinema insurgente.
rubens machado – prof. titular em história, análise, crítica do audiovisual, ctr/eca-usp. lidera grupo de pesquisa história da experimentação no cinema e na crítica, cnpq. cria seminário cinema como arte e vice-versa, socine. formado na fau-usp e cineclubista (anos 70), integra revistas como cine-olho, l’armateur, infos brésil, praga, sinopse, rebeca. prof. de estética, história da arte e da arquitetura, fau-febasp. estágio doutorado, paris-3. curador dos projetos marginália 70: o experimentalismo no super-8 brasileiro, itaú cultural, e experimental media in latin america, los angeles filmforum/getty foundation.
sabrina fontenele – arquiteta e urbanista, com mestrado e doutorado pela fauusp, onde realizou pesquisas publicadas sobre arquitetura, cidade e preservação. finalizou em 2019 o pós-doutorado na unicamp com apoio da fapesp com a pesquisa que trata de habitação, gênero e modernidade. autora dos livros “edifícios modernos e o traçado urbano no centro de são paulo” (2015) e “restauro da faculdade de medicina da usp: estudos, projetos e resultados” (2013), além de vários capítulos de livro e artigos. foi pesquisadora do centro de preservação cultural da usp, onde atuou ainda como editora científica da revista cpc e como curadora da exposição “tempo das construções” (2013-2014). colabora desde 2018 como professora na escola da cidade. diretora de cultura do instituto dos arquitetos do brasil – departamento são paulo onde atua como responsável pelos projetos relacionados ao acervo do órgão, programação cultural e editorial (2020-2022), além 13a. da bienal internacional de arquitetura de são paulo de 2021.
mariana souto – mariana souto é professora do curso de audiovisual da universidade de brasília (unb). doutora em comunicação pela ufmg. realizou pós-doutorado na eca-usp (bolsa fapesp). autora do livro “infiltrados e invasores – uma perspectiva comparada sobre relações de classe no cinema brasileiro” (edufba, 2019). foi curadora de festivais como o janela internacional de cinema de recife, o festival internacional de curtas de bh e a mostra corpo e cinema (caixa cultural rj). diretora de arte.
mediação
joão paulo campos – é crítico, pesquisador e programador de cinema. estudante de doutorado em antropologia social na fflch-usp, onde tem se dedicado ao estudo do cinema brasileiro contemporâneo com ênfase nas formas de reimaginar as cidades do distrito federal na obra do cineasta adirley queirós. integra a diretoria colegiada da associação de documentaristas e curtametragistas do brasil – são paulo (abd-sp). é pesquisador associado ao núcleo de antropologia, performance e drama (napedra-usp) e faz parte do coletivo zagaia (sp), colaborando na edição e redação da zagaia em revista – periódico dedicado a discussões sobre arte e política. faz parte da comissão editorial da revista de antropologia urbana ponto urbe (usp). entre 2016 e 2020, foi redator da revista de cinema rocinante (mg). trabalhou como curador e assistente de curadoria de mostras, cineclubes e festivais, como cinefronteira (mg), cinecubo (sp), mostra de tiradentes (mg) e são paulo – cinema anônimo (sp – mg).

______________________________________________________________________________________________________________________________________

O atual contexto de pandemia global tornou necessária a adoção de medidas radicais de reclusão e distanciamento social numa escala nunca antes vivenciada. Diante dessa calamidade transnacional e do surgimento gradual de novas formas sociais e políticas, o CineCubo IAB – cineclube promovido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil, Departamento de São Paulo – lança a chamada para sua 2a Mostra de Curtas Cinecubo IAB, que selecionará filmes que contribuam para uma reflexão sobre a conjuntura que começa a se desenhar a partir desta nova situação epidêmica. As inscrições são gratuitas e estarão abertas entre dia 27 de abril e 30 de junho de 2020 para obras audiovisuais em suporte digital, realizadas a partir de 2015 com duração máxima de 30 minutos. As produções devem se adequar, ao menos, a um dos seguintes enfoques, que servem de estrutura para a programação da mostra.

Intimidade, corpo e ambiente doméstico discute o universo subjetivo e simbólico que decorre da intensa relação entre intimidade, corpo e ambiente doméstico.

Afetos e comunidade trata da relação com o outro em um momento de isolamento, iluminando circuitos de cuidado que surgem das relações afetivas e a constituição da comunidade para além do contato físico ou da mercantilização das relações sociais.

E a cidade? aborda o espaço urbano, coletivo, num momento em que o receio do contato com o outro prevalece.

Sobre o IABsp e CineCubo IAB

O IABsp é uma entidade sem fins lucrativos que tem em sua essência a finalidade de ser uma plataforma de discussões e debates dos mais diversos temas ligados à difusão da cultura arquitetônica e urbanística e de luta pela construção de cidades mais humanas e democráticas.

O Cinecubo é o nome do cineclube organizado com o intuito de estimular o diálogo entre as linguagens audiovisuais e arquitetônicas e de expandir e debater olhares, conflitos e contradições sobre o espaço urbano. Desde 2017, toda terceira 3ª feira do mês, o CineCubo exibe filmes seguidos de debate na sede do IABsp. Com curadoria e mediação de Nana Maiolini + Travessia Filmes + convidados. As sessões são gratuitas e abertas ao público em geral.

Clique aqui e baixe o regulamento

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________

cinecubo é o cineclube promovido pelo instituto de arquitetos do brasil – departamento de são paulo com o intuito de estimular o diálogo entre linguagens audiovisuais e arquitetônicas e debater olhares sobre a cidade. toda terceira 3ª feira do mês às 19h30 o cinecubo exibe filmes seguidos de debate na sede do iabsp. realizado em parceria com a produtora travessia filmes, a curadoria e mediação das sessões é realizada pela equipe do cinecubo iab formada por bruno cucio, fabiane carneiro, guido otero, nana maiolini, joão paulo campos e vinicius toro.

todas as sessões são gratuitas e abertas ao público.

foto: guido otero

desde 2017 o cinecubo já realizou mais de 20 sessões, com mais de 40 convidados para debaterem os filmes e mais de 500 participantes.

clique aqui e confira a lista das sessões realizadas:

 

realização: